top of page

Descontinuidades induzidas pelo processo de soldagem

Podemos definir descontinuidade como sendo uma interrupção das estruturas típicas de uma junta soldada, no que se refere à homogeneidade de características físicas, mecânicas ou metalúrgicas.

De acordo com as exigências de qualidade da junta soldada, uma descontinuidade pode ser considerada um defeito, exigindo ações corretivas.


Abertura de arco - É uma imperfeição local na superfície do metal de base resultante da abertura do arco elétrico.

Ângulo excessivo de reforço - é um ângulo excessivo entre o plano da surpeficie do material de base o plano tangente ao reforço da solda, traçado a partir da margem da solda. É causado por excesso de material de solda no acabamento.


Cavidade alongada - vazio não arredondado com a maior dimensão paralela ao eixo da solda, podendo estar localizado na solda; ou na raiz da solda. Ode ser causado por excesso de velocidade na soldagem.


Concavidade - reentrância na raiz da solda, podendo ser: central, situada ao longo do centro do cordão. Geralmente é causada por movimentação rápida do eletrodo.

Concavidade excessiva - solda em ângulo com a face excessivamente concava. É uma falta de material de reforço.


Convexidade excessiva - solda em ângulo com a face excessivamente convexa. É um excesso de material de reforço.


Deformação angular - distorção angular da junta soldada em relação e configuração de projeto, exceto para junta soldada de topo.


Deposição insuficiente - insuficiência de metal na face da solda.


Desalinhamento - junta soldada de topo, cujas superfícies das peças, embora paralelas, apresentam-se desalinhadas, excedendo a configuração do projeto.


Embicamento - é uma deformação angular de uma junta soldada.


Falta de fusão - é uma fusão incompleta entre a zona fundida e o metal de base, ou entre passes da zona fundida, podendo estar localizada: na zona de ligação; entre os passes ou na raiz da solda.


Falta de penetração - insuficiência de metal na raiz da solda. As causas mais comuns deste tipo de defeito são: manipulação incorreta do eletrodo, junta mal preparada (ângulo de chanfro ou abertura de raiz pequenos), corrente da soldagem insuficiente, velocidade de soldagem muito alta e diâmetro de eletrodo muito grande.


Inclusão de escoria - material não metálico retido na zona fundida, podendo ser: alinhada; isolada ou agrupada.


Inclusão metálica - metal estranho retido na zona fundida. Como exemplo deste tipo de descontinuidade temos a inclusão de tungstênio frequente vinculada a soldagem.


Micro trinca - trinca com dimensões microscópicas.


Mordedura - depressão sob a forma de entalhe, no metal de base acompanhando a margem da solda.

Mordedura na raiz - mordedura localizada na margem da raiz da solda


Penetração excessiva - metal da zona fundida em excesso na raiz da solda.


Perfuração - furo na solda ou penetração excessiva localizada resultante da perfuração do banho de fusão durante a soldagem.


Poro - vazio arredondado, isolado e interno a solda. O poro é resultante da evolução de gases durante a solidificação da sold. As bolhas de gas podem ser aprisionadas pelo metal solidificado, a forma uniforme distribuídos, em grupos, alinhados ou como porosidade vermiforme, com veremos abaixo.

As causas mais comuns de sei aparecimento são umidade ou contaminações de oleo, graxa, ferrugem, etc... na região da junta; eletrodo, fluxo ou gas de proteção úmidos corrente ou tensão de soldagem excessivas correntes de ar a soldagem etc..


Poro superficial - poro que emerge a superfície da solda


Porosidade - conjunto de poros de maneira uniforme, porem na alinhados.


Porosidade agrupada - conjunto de poros agrupados


Porosidade alinhada - conjunto de poros dispostos em linha segundo uma direção paralela da solda.


Porosidade vermiforme - conjunto de poros alongados ou em forma de espinha de peixe situado na zona fundida.


Rechupe - Vazio resultante da contração de solidificação.


Reforço excessivo - excesso de metal da zona fundida, localizado na face da solda. É causado por excesso de material no acabamento.


Respingos - glóbulos de metal de adição transferidos durante a soldagem e aderidos a superfície do metal de base ou a zona fundida já solidificada.


Sobreposição - excesso de metal da zona fundida sobreposto ao metal de base na margem da solda, sem estar fundido ao mesmo. É geralmente causado por uma alta taxa de deposição.


Solda em ângulo assimétrico - solda em ângulo, cujas pernas são significativamente desiguais em desacordo com a configuração de projeto.


Trinca - descontinuidade bidimensional produzida pela ruptura local do material. são consideradas as descontinuidades mais graves em soldagem, concentrando tensões e favorecendo o inicio de fratura frágil na estrutura soldada. As trincas podem ser externas ou internas podendo ainda se localizar na zona fundida, na zona ou mesmo no metal base.

Suas causas mais frequentes são altos valores de tensão residual baixa temperatura da peça a ser soldada, formatos de cordão não apropriados, formação de eutéticos de baixo ponto de fusão, teor elevado de carbono no metal base, metal de adição não compatível com o metal rápido da junta soldada, etc...


Trinca de cratera - trinca localizada na cratera do cordão de solda, podendo ser longitudinal transversal ou em estrela.

Trinca Inter lamelar - trinca em forma de degraus, situados em planos paralelos a direção de laminação, localizada no metal de base, próximo a zona fundida.


Trinca irradiante - conjunto de trincas de um mesmo ponto, podendo estar localizadas: na zona fundida; na zona termicamente alterada ou no metal de base.


Trinca longitudinal - trinca com direção aproximadamente paralela ao eixo longitudinal do cordão de solda, podendo estar localizada: na zona fundida; na zona de ligação; na zona termicamente afetada ou na metal de base.


Trinca na margem - trinca que se inicia na margem da solda localizada geralmente na zona termicamente afetada.


Trinca na raiz - trinca que se inicia na raiz da solda, podendo estar localizada; na zona fundida; ou na zona termicamente afetada.


Trinca Ramificada - Conjunto de trincas que partem de uma trinca, podendo estar localizado:

a) na zona fundida

b) na zona afetada termicamente

c) no metal de base


Trinca sob cordão - trinca localizada na zona termicamente afetada, não se estende a superfície da peça.


Trinca transversal - trinca com direção aproximadamente perpendicular ao eixo do cordão de solda, podendo estar localizada na zona fundida; na zona termicamente afetada ou no metal de base.

 

Ficou alguma dúvida? Então envie um e-mail para contato@multiend.com.br que estaremos prontos para tirar sua dúvida.


PS: Ah, se tiver algum assunto que gostaria de ver abordado por aqui, basta entrar em contato pelo mesmo e-mail.

40 visualizações

Comments


bottom of page